Numa entrevista ao site da revista RVAMag, Kerry King, guitarrista da conceituada banda Slayer dos Estados Unidos da América, abordou a crise que se vive actualmente no hard rock e heavy metal em termos de vendas de álbuns e tornou a fazer declarações polémicas para com colegas de profissão, como foi o caso dos míticos Metallicae Iron Maiden, bandas que dispensam apresentações, pois têm milhões de fãs espalhados pelo mundo, além dos muitos milhões de álbuns vendidos durante a sua carreira.

Kerryafirmou, ainda que pedindo para não levarem a mal as suas palavras, que essas bandas estão a viver do sucesso do passado, os Metallica com o reputadíssimo 'Black Album' e os Iron Maiden com os 3 primeiros discos. O guitarrista justifica a sua opinião apontando que actualmente essas bandas não fazem grandes álbuns, ao contrário dos recentes grandes álbuns que a sua banda faz, mencionando temas como 'Implode', do últimoálbum que lançaram no ano de 2015, intitulado 'Repentless'.

Contudo, Kerryadmitiu que os álbuns que referiu dessas bandas são grandes álbuns e que eles (Slayer) também, de alguma maneira, estão a repousar nos louros do passado e que equacionaram não lançar mais músicas novas e seguirem as pisadas da banda Down, que costuma lançar apenas 4 novas músicas antes de iniciar as digressões, mas depois referiu que: "Até que o tempo chegue em que os álbuns fiquem obsoletos, podem acreditar que os Slayer vão continuar a fazer álbuns"

King deu ainda a entender que parte do problema para a crise tem a ver com a época em que vivemos, pois as coisas já não funcionam da mesma maneira e actualmentequalquer pessoa pode descarregarMúsica da internet de graça e depois partilhar com quem quiser.

Porém não se mostroumuito preocupado como assunto, poisno seu entender o sucesso da banda é medido pela audiência em cada concerto, não pelas vendas dos álbuns da banda.

E, de facto, os Slayer tem motivos para sorrir, pois o seu último álbum 'Repentless', teve a sua estreia na quarta posição do 'The Billboard 200' e também alcançou o maior feito da carreira da banda ao estrear-se no número um na Alemanha, número dois na Holanda eno sétimo lugar em França.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo