O humorista português Ricardo AraújoPereira foi o convidado português da 14ª Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP), onde serialançadaa sua obra mais recente, e que este ano teve lugarde 29 de Junho a 3 de Julho.Em 2012 Ricardo Araújo publicou o livro de crónicas "Se não entenderes eu conto de novo, pá", na Tinta da China Brasil e, 4 anos depois, o humorista pretendia lançarem Paraty, pela mesma editora, um ensaio sobre o humor, que só mais tarde seria editado em Portugal, mas não conseguiu ainda terminá-lo.

O humorista e escritor português participou naquele que é considerado como o evento literário mais importante do Brasil, ondehomenageoua poeta e tradutora brasileiraAna Cristina César (1952-1983).

Ricardo Araújo começoucom uma declaração de amor à língua portuguesa: "Tem muitas coisas que eu não gosto sobre Portugal, mas uma das coisas que eu mais gosto é a língua portuguesa. Prefiro-aàslínguas bárbaras, como o francês e o inglês, em que não há diferença entre os verbos ser e estar".

O humorista confessou que não aceita todos os convites que lhe fazem, mas aceitou este porque "gostava de ir à FLIP como público, mas nunca se proporcionou".

Neste evento, onde o humor teve um lugar de destaque, o português não deixou de dar um ar da sua graça, encantando o público com o seu humor singular, embora "sentisse mais àvontade em fazer a sua participação em Inglês, com receio de usar termos lusos que a plateia brasileira poderia não entender".

Ricardo Araújo Pereira foi o centro das atenções e fez referências àfalta de humor no cristianismo edesfiou o seu repertório de cariz religioso, dizendo que "o riso é uma maneira de suportar um mundo pesado demais, é uma maneira da tornar o mundo mais leve".

Este ano Ricardo foi o único português, mas a presença de autores portugueses é um grande sucesso na FLIP.

Não deixando cair no esquecimento a situação política e económica do país e a nível mundial, o humor político também teve o seu momento de glória neste evento, realçando a importância da crítica no combate àcrise.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo