A cantora Nicki Minaj é a protagonista da nova edição russa da revista Harper's Bazaar. A capa foi revelada no dia 13 de Julho e por muito bonita que esteja, a verdade é que muitos fãs não gostaram. O problema não tem nada a ver com a rapper norte-americana, mas sim com esta edição ser editada na Rússia, um país conhecido pelas suas leis muito rígidas contra a comunidade LGBT, que a cantora tantas vezes defende. Jonathan Van Ness, apresentador do programa de televisão "Queer Eye For The Straight Guy" – que está nomeado para dois prémios Emmy – foi dos primeiros a recorrer às redes sociais para lamentar a atitude da cantora de posar para uma revista na Rússia.

Fãs não gostaram da nova capa de Nicki Minaj

Nicki, de 35 anos, é sempre muito vocal sobre os direitos de todas as minorias, ou simplesmente todos os que ela entende serem discriminados. O problema, agora, é que aceitou ser a estrela da edição de agosto da revista na Rússia, um país que não é nada conivente com as suas ideologias mais liberais. Antes pelo contrário, o que poderá ter deixado um sentimento mais triste nos seus fãs, que se sentiram defraudados.

Apesar disso, a cantora de "Anaconda" está a ser apoiada por vários seguidores, que dizem que outras estrelas já fizeram o mesmo sem receberem as mesmas críticas que Nicki Minaj.

A rapper mostrou a foto da capa, em que aparece com o cabelo loiro, e duas outras fotos. Nicki deixou ainda os créditos das pessoas responsáveis pelo seu look, mas não tardaram as críticas, e algumas chegaram dos seus fãs.

Os melhores vídeos do dia

Tudo porque a Rússia é um dos países mais ferozes no que se trata de leis contra as comunidades LGBT.

Um seguidor de Nicki, no Instagram, chegou mesmo a dizer que "ela perdeu 1,2 milhão de seguidores" após a capa ter saído nas redes sociais, enquanto outros a acusaram de ser homofóbica.

Famosos também criticam decisão

Não foram só os fãs que comentaram a nova capa da Harper's Bazaar Rússia. A edição também gerou comentários por parte de algumas pessoas mais conhecidas, incluindo Jonathan Van Ness, a estrela de televisão americana que protagoniza o programa "Queer Eye For The Straight Guy." "A Rússia tem leis anti-propaganda LGBTQIA, a Chechénia, apoiada pela Rússia, tortura os seus cidadãos LGBTQIA, e com os teus fãs LGBTQ+ tu nem podes falar disso nesta entrevista, porque é ilegal na Rússia", escreveu Jonathan no Twitter.

A mensagem está a ser replicada na rede social, com muitas pessoas a concordarem com Jonathan e a ficarem contra esta decisão de Nicki Minaj, que ainda não comentou o sucedido.

A cantora costuma interagir muito com os seus fãs, mas desta vez está afastada das redes sociais, desde que estalou a polémica.

Fãs relembram outros casos semelhantes

Nicki Minaj até pode ter perdido alguns seguidores, mas muitos fãs estão a defendê-la. Alguns relembram que Kate Moss, Naomi Campbell e Jennifer Lopez também já foram as estrelas da capa da mesma revista na Rússia. Alguns perguntaram mesmo a Jonathan porque motivo ele só censurava Nicki, quando várias outras estrelas fizeram o mesmo, e a estrela de TV respondeu apenas que é reprovável em todas as pessoas.